Kit's para cultivo de flores e plantas estão à venda na Loja do Jardim

 

Citronela
(Cymbopogon winterianus,
Cymbopogon nardus)


 

Nomes populares e científicos: citronela-de-java (Cymbopogon winterianus) e citronela-do-ceilão (Cymbopogon nardus)

 

Família: Gramíneas

 

Clima: tropical

 

Solo: não é muito exigente, mas recomenda-se plantio em solo fértil e úmido

 

Luminosidade: exige sol pleno, a planta não vai bem à sombra ou meia-sombra

 

Propagação: divisão de touceiras, em qualquer época do ano

 

Regas: quando não há chuvas, regar 4 vezes por semana

 

Espaçamento para plantio: 1 metro entre as mudas

 

Replantio: a cada 3 anos

 

A citronela é uma planta aromática que ficou bem conhecida por fornecer matéria-prima (óleo essencial) para a fabricação de repelentes contra mosquitos e borrachudos. Considerado um ótimo repelente, o óleo da citronela é rico geraniol e citronelal.

 

Há quem pergunte se apenas cultivando a citronela no jardim é possível usufruir do poder repelente da planta. A resposta é sim, mas com uma ressalva: para que o resultado seja positivo, é preciso plantar a citronela no caminho percorrido pelo vento, de forma que leve o aroma até o local de onde desejamos manter os mosquitos afastados.

 

Uma outra forma de aproveitar o poder repelente da planta é fazer um chá com as folhas da planta e usá-lo para limpar o chão, passar em parapeitos de janelas, etc.

 

Velas, cremes e loções

 

No mercado, podemos encontrar vários produtos fabricados com óleo de citronela, entre eles:


* velas utilizadas como repelentes de insetos

 

* loções e óleos repelentes, utilizados principalmente no verão, em regiões litorâneas, onde há grande incidência de mosquitos e borrachudos

 

O método industrial de extração do óleo essencial da citronela é conhecido como "arrasto de vapor". As folhas são colocadas em um recipiente e passam a receber vapor d'água constantemente. A água é aquecida em uma caldeira. Ao passar pelas folhas da citronela, o vapor leva junto o óleo essencial, separado da água, em seguida, por condensação.

 

Já a extração caseira do óleo essencial da citronela não é muito simples. Segundo informações da Seção de Plantas Aromáticas do Instituto Agronômico de Campinas (IAC), pode-se colocar as folhas com um pouco de água num panela de pressão: o vapor que sair de lá também vai conter óleo essencial. O problema é recolher este vapor, para daí extrair o óleo.

 

Uma outra dica é que o óleo essencial da citronela é também solúvel em álcool. Assim, se misturarmos as folhas ao álcool, naturalmente o óleo essencial vai ser liberado. Aqui o problema é o seguinte: outras substâncias presentes na folha, como clorofila e pigmentos, também são solúveis em álcool e, neste caso, não teríamos o óleo puro como se obtém por meio do vapor d'água.

 

Vale destacar mais um detalhe importante: as folhas de citronela possuem uma concentração mínima de óleo essencial, em torno de 0,5% a 0,6%. Para cada 100 quilos de folhas, extraem-se no máximo 600 gramas de óleo. Ou seja, tentar extrair pequenas quantidades não é nada viável.

 

Não confundir com o capim-limão

Ainda é muito comum a confusão entre a citronela e o capim-limão (Cymbopogon citratus) – pelo nome científico, já deu para perceber que ambas as plantas pertencem ao mesmo gênero. Embora a aparência seja realmente muito próxima, dá para diferenciá-las pelo aroma: o capim-limão apresenta um cheiro mais suave, que lembra o limão; enquanto o aroma da citronela é bem intenso.

 

 

Kit's para cultivo de flores e plantas estão à venda na Loja do Jardim

 

 


© Todos os direitos reservados.                                            Contato   Vídeos     Sobre Nós                                                         Visite a Loja do Jardim