www.lojadojardim.com

 

 

A luz e as plantas

Ao cultivarmos plantas precisamos sempre ter em mente que estamos tratando
de um ser vivo, que necessita de condições básicas para a sua sobrevivência,
como água, nutrientes e iluminação. Desta vez, vamos falar a respeito da luz.

Nenhuma planta é capaz de crescer sadia com a ausência de luz, fundamental para o seu desenvolvimento. Algumas plantas conseguem viver com iluminação indireta, enquanto outras precisam de várias horas de exposição ao sol. Uma série de processos e reações que envolvem a sobrevivência de uma planta depende da energia que ela absorve da luz. Dentre estes processos, podemos citar a fotossíntese.
O tempo necessário de exposição à luz pode variar de planta para planta e o mesmo pode ser dito com relação à intensidade de luz. Plantas suculentas como os cactos, por exemplo, necessitam de luz solar direta pelo menos 5 horas por dia, enquanto que outras nem resistem à exposição aos raios solares diretos. 
Uma boa forma de estabelecer as necessidades de acordo com o tipo da planta, é observar alguns exemplos. Veja no quadro abaixo. Mas antes, lembre-se:

* As plantas tendem a crescer sempre na direção da fonte de iluminação, por isso, para que cresçam de maneira uniforme, o ideal é girar o vaso periodicamente.
* Plantas bem adaptadas não precisam de mudanças. Evite mudá-las bruscamente de local, tentando manter os vasos sempre recebendo luminosidade uniforme de acordo com suas necessidades, pois as plantas podem se ressentir com as variações de luz.

 

 

Luz solar direta várias horas por dia 
* cactos e suculentas em geral
* agave (Agave) 
* cravina (Dianthus barbatus)
* crista-de-galo (Celosia)
* cróton (Crodiaeum)
* dracena (Dracaena)
* camarão-amarelo (Pachystachys lutea) 
* boca-de-leão (Anthirrhinum majus)
* amarílis (Hippeastrum reginae)
* escovinha (Centaurea cyanus)
* alamanda (Allamanda cathartica)
* babosa (Aloe vera, Aloe barbadensis)
* lanterninha-japonesa (Abutilon megapotamicum)
* sininho (Abutilon striatum)
* acácia-mimosa (Acacia podalyriaefolia)
* dália (Dahlia hibrida)
* papiro (Cyperus papyrus) 
* lantana (Lantana camara)  

 

 

 

 

Luz indireta e intensa
* coléus (Coleus blumei) 
* arália (Fatsia japonica)
* espada-de-são-jorge (Sanseveria)
* jibóia (Philodendron oxycardium)
* maranta (Marantha) 
* peperômia (Peperomia scandens)
* ciclame (Cyclamen persicum)
* gloxínia (Sinningia speciosa)
* agapanto (Agapanthus africanus)
* alstroméria (Alstroemeria pelegrina)
* begônia (Begonia)
* tinhorão (Caladium bicolor)
* calceolária (Calceolaria herbeohybrida)
* clívia (Clivia miniata)
* brinco-de-princesa (Fuchsia hibrida)
* flor-de-cera (Hoya carnosa)
* nandina (Nandina domestica)
* campainha ou ipoméia (Ipomoea tricolor)
*maria-sem-vergonha (Impatiens walleriana) 
* beijo-de-frade (Impatiens balsamina) 

 


 

 

Luz indireta não muito intensa
* aspargo (Asparagus)
* antúrio (Anthurium andreanum e Anthurium scherzerianum)
* violeta-africana (Saintpaulia ionantha)
* chifre-de-veado (Platycerium)
* singônio (Syngonium)
* asplênio (Asplenium nidus)
* melindre (Asparagus setaceus)
* calatéia (Calathea)
* fitônia (Fittonia verschaffeltii)
* filodendro (Philodendron scandens)
* árvore-da-felicidade (Polyscias fruticosa)
* alumínio ou piléia (Pilea cadierei)

 

 

 

 

 

Sombra, com pouca luminosidade e ar úmido:
samambaias em geral avencas

 

 

 

 

www.lojadojardim.com

voltar ao topo